A questão da proposta de intervenção

A

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), como qualquer outro exame de seleção do ensino superior, exige que você escreva um texto dissertativo-argumentativo sobre um tema de ordem social, científica, cultural ou política. No entanto, diferente de outros vestibulares, essa prova cobra do participante uma proposta de intervenção social para o problema apresentado no desenvolvimento do texto.  

A pontuação da Competência V é exatamente sobre essa proposta, então, primeiramente, o texto será avaliado com base nos seguintes critérios:

1. A presença ou não da proposta.

2. Com ou sem detalhamento das formas/meios de concretização dela.

Assim, para conseguir chegar aos 200 pontos, é necessária uma proposta completa, com os seguintes elementos:

AÇÃO (o quê?)

AGENTE (quem?)

MODO/MEIO  (como?)

EFEITO OU OBJETIVO (para quê?)

DETALHAMENTO (da ação ou do modo/meio)

Tese

Em todo texto dissertativo-argumentativo há a presença da tese, ou seja, a problematização do tema, um ponto de vista a ser defendido em seu texto. Caso você  não o apresente, além de prejudicar seus argumentos, a proposta basicamente não serve para nada, pois foi resolvido um problema que não existe. Então, a característica fundamental desse texto é apresentar a tese, logo na introdução, problematizando o tema. Além disso, o fato de não haver tese prejudica o texto em outras duas competências (II e III).

Ação  

De acordo com a Cartilha do Participante do Enem 2017 , a proposta deve conter uma ação interventiva concisa e que resolva o problema apresentado na redação, respeitando os direitos humanos, isto é, sem romper com os valores de cidadania, liberdade, solidariedade e diversidade cultural. Desse modo, é preciso que essa ação seja a mais coerente possível e bem detalhada.

Agentes

É muito importante que sua proposta apresente dois agentes transformadores da sociedade, grandes responsáveis por resolver problemas, como os apresentados no texto. Sem eles, a proposta fica“pobre” e incompleta, como mudar algo sem definir quem fará? Muitos participantes recorrem ao Governo como único agente possível, porém tal agente é formado por departamentos superiores, chamados de ministérios. Logo, saber um pouco mais sobre função de cada um dos ministérios facilita na elaboração da sua proposta, além de fazer você fugir de algo genérico. Evite usar como agentes: alguém, ninguém, alguns, uns, uns e outros/ nós (oculto ou não)/ verbos no modo imperativo.

Modo/Meio

Como abordado anteriormente, exige-se a apresentação de uma proposta viável, assim, o participante precisa definir a forma com que ela será aplicada na sociedade de modo detalhado e conciso. Pense sempre em quais são os meios que podem ser utilizados pelos agentes mobilizados, isto é, de que jeito essa proposta pode dar certo, como fazer.

Efeito ou objetivo

Toda proposta tem um objetivo ou um efeito na sociedade, até porque ela é uma proposta de mudança. Nesse sentido, detalhamento é a grande chave para obter 200 pontos na Competência V, por isso, pense nas consequências que tal medida proporcionará aos cidadãos e deixe claro em seu texto.

Exemplo de proposta

A seguir, uma proposta que segue todos os elementos válidos abordados até aqui:

“Fica evidente, portanto, que, para combater a exploração sexual de crianças e jovens, é necessário não só a mudança do pensamento social, como também medidas governamentais. Desse modo, é preciso que a Polícia Federal faça uma maior fiscalização em postos estratégicos de exploração, para que, assim, seja preso quem pratica e os abusados sejam encaminhados para acompanhamento psicológico. Além disso, Ministério da Educação, em parceria com as escolas, devem implementar uma educação sexual adequada aos alunos, através do livro didático e palestras, que procure conscientizar as pessoas sobre esse grande problema social e auxilie não só os alunos, como também os pais, na proteção desse estudante contra esse crime.”

A proposta apresenta os elementos ressaltados anteriormente:

  • Ação – “implementação de educação sexual adequada aos alunos”.
  • Agentes – “Ministério da Educação, em parceria com as escolas”.
  • Efeito – “que procure conscientizar as pessoas sobre esse grande problema social”.
  • Modo/meio – “através do livro didático e palestras”.
  • Detalhamento – “auxilie não só os alunos, como também os pais, na proteção desse estudante contra esse crime”.

Tenha sempre atenção a esses elementos quando estiver produzindo sua proposta de intervenção. Dessa forma, você garantirá uma nota elevada na Competência V.

Até mais!

Por: Prof. Thiago Lucius 

___________________________________

Se ainda tiver dúvidas sobre as competências do ENEM, leia o artigo com a análise completa de uma Redação Nota 1000 do ENEM.

Quer melhorar a sua escrita? Acesse o site do Projeto Redação.

Sobre o autor

Julio Sousa

Macapaense de nascimento e goiano de coração. Fundador dos sites Rumo ao ITA, Futuro Militar, Projeto Medicina e Sistema Zeus.

Por Julio Sousa

Leia também: