Entenda tudo sobre a transitividade verbal

E

Se você está acompanhando o blog do Projeto Redação, já deve ter se deparado com o termo transitividade verbal nos posts relacionados à oração. Por isso, hoje vamos te explicar direitinho o que isso significa e como ocorre na prática. Vamos lá?

Gif de uma menina falando let's do this.

O que é oração e o que é objeto?

Antes de começar, é necessário esclarecer algumas definições que aparecerão com frequência ao longo desse post. Primeiro, a oração é uma frase com sentido completo que, obrigatoriamente, possui um verbo ou locução verbal em sua composição. 

Além disso, ela é composta por um sujeito, que é o ser sobre o qual se faz alguma declaração a respeito, e o predicado, que é a parte da oração que faz referência àquilo que acontece com o sujeito. 

O verbo ou a locução verbal sempre aparecerão no predicado e, além deles, outros elementos podem aparecer, como o objeto. 

Já o termo objeto se refere a um elemento que pode aparecer na oração completando o sentido de alguns verbos. Ele pode ser um objeto direto quando se liga de forma direta ao verbo ou, um objeto indireto, quando precisa de uma preposição para se ligar ao verbo. 

Veja o exemplo a seguir para entender melhor:

“A menina emprestou o livro ao colega.”

Sujeito: a menina

Predicado: emprestou o livro ao colega

Objeto direto: o livro

Objeto indireto: ao colega

Nesse caso, o verbo “emprestar” precisa de complementos para fazer sentido, certo? Afinal de contas, a menina emprestou o que para quem?

Então, “o livro” é o objeto direto porque “o” é um artigo e “livro” está completando o sentido do verbo. Além disso, “colega” também está completando o verbo, mas é um objeto indireto porque utiliza a preposição “ao” para fazer essa ligação.  

Ufa, agora que já passamos pelos conceitos básicos é hora de entender o que é e como funciona a transitividade verbal. Confira!

O que é transitividade verbal? 

A transitividade verbal está ligada à relação do verbo com seus complementos e à necessidade de haver ou não complementos. Por isso, ele é classificado segundo os critérios que mostraremos abaixo. 

1. Verbo transitivo direto

Quando o verbo precisa de um complemento para fazer sentido e este é um objeto direto, classificamos o verbo como transitivo direto. Veja os exemplos a seguir:

  • O menino comeu a maçã.
  • Ela derrubou o livro.
  • Eu comprei uma mochila.
  • Mariana limpou os cômodos

Em todos os casos acima, os termos em negrito são objetos diretos e completam o sentido dos verbos “comer”, “derrubar”, “comprar” e “limpar”, respectivamente. Dessa forma, esses verbos são classificados como transitivos diretos. 

2. Verbo transitivo indireto

Aqui, o verbo também precisa de um complemento, mas este será um objeto indireto. Ou seja, o complemento se ligará ao verbo através de uma preposição e, por isso, é classificado como verbo transitivo indireto. Confira:

  • Ele gosta de mim.
  • Nós gostamos da palestra.
  • A secretária obedeceu ao chefe.
  • A professora conversou com os pais

Acima, os termos em negrito são objetos indiretos porque completam o sentido dos verbos e se ligam a eles através das preposições “de”, “da”, “ao” e “com”, respectivamente. Por isso, esses verbos são classificados como transitivos indiretos. 

3. Verbo transitivo direto-indireto

Bem simples de entender, essa classificação junta as duas anteriores. Nesse caso, o verbo precisa tanto de um objeto direto quanto de um objeto indireto para completar o seu sentido. Veja os exemplos:

  • Eu emprestei meu carro ao meu pai.
  • Ele pagou a conta ao garçom.
  • As crianças receberam elogios de seus colegas
  • João ofereceu flores à Maria.  

Aqui, os termos em itálico são os objetos diretos e, os em negrito, são os objetos indiretos. Ambos completam o sentido do verbo, classificando-o como transitivo direto-indireto.

4. Verbo intransitivo

Por fim, há também alguns verbos que apresentam sentido completo sem precisar de complementos, sendo então chamados de verbos intransitivos. Confira os exemplos:

  •  A bomba explodiu.
  • Ele adormeceu
  • O bebê da vizinha nasceu
  • A criança caiu

Como podemos perceber, as orações acima têm sentido completo mesmo sem haver complementos para os verbos.

Agora ficou mais fácil entender o que é a transitividade verbal? Então não deixe de conferir também o post do Projeto Redação sobre uso de preposições para conseguir diferenciar o objeto direto e o indireto.   

Sobre o autor

Ana Massêo
Por Ana Massêo

Leia também: