Como Fazer uma Excelente Proposta de Intervenção

C

Escrito pela Professora Lara Ysa.

Competência 5: Proposta de Intervenção

O Enem sempre traz temas relacionados à algum fator social, científico ou político da sociedade brasileira.

Isso significa que o tema sempre será ligado à alguma problemática da nossa sociedade.

Portanto, sua proposta de intervenção deve ser uma maneira de refletir sobre estes fatores e sugerir os métodos para solucionar determinados problemas.

Para que você consiga produzir uma proposta de intervenção que atinja nota máxima, separamos algumas dicas que acreditamos que podem te ajudar muito, vamos lá?!

Sugira algo coerente com a ideias desenvolvidas durante o texto.

Você deve sempre relacionar sua tese com seu texto e consequentemente com sua proposta de intervenção.

Antes de começar a produzir seu texto, pare e pense: “O que eu penso sobre esse tema? Como vou construir minha argumentação? O que eu sugeriria para solucionar este problema? De que forma isso se daria?”.

Quando você organiza suas ideias em tópicos e faz um pequeno projeto de texto, sua argumentação tende a ser mais estruturada e convincente.

Isso irá facilitar muito sua vida na hora de produzir sua proposta, pois sua tese já estará exposta e será mais simples relacioná-la ao restante do texto e ao tema.

Escreva a proposta no final do texto.

Muitos alunos tem dificuldade para produzir a conclusão, mas lembre-se: a conclusão é a reafirmação da sua tese.

Nada de novo irá surgir nesta parte, pois você apenas irá reiterar as principais ideias trabalhadas no texto.

Sua proposta de intervenção pode estar exposta em qualquer parte da redação, não necessariamente no final.

Porém, é mais simples estruturar o texto de forma a deixar a proposta no final, funcionando assim como uma conclusão.

Seja realista.

Sua proposta deve ser realista, ou seja: viável.

Não sugira soluções que serão impossíveis de serem aplicadas na prática, pois isso irá enfraquecer sua proposta.

É importante detalhar os meios para a realização efetiva de sua proposta.

Faça as seguintes perguntas a si mesmo: “Como? Quem irá custear? Quais serão os agentes dessa mudança? Por quê? Quais serão os benefícios? Quem será beneficiado?”.

Estas perguntas irão de ajudar a refletir sobre os motivos e meios para a realização da sua sugestão.

Além disso, evite usar clichês – não somente na proposta, mas sim durante todo o texto – pois autenticidade, criatividade e inovação também serão levadas em consideração para atribuir nota à sua redação.

Respeite os direitos humanos.

Este critério é levado a sério durante a correção de seu texto.

Se sua proposta de intervenção apresentar qualquer frase que desrespeite os direitos humanos, você zera a redação inteira e não somente esta competência.

Assim, qualquer proposta que faça diferença entre as pessoas por alguma condição social fere os direitos humanos, uma vez que eles preveem o respeito à diversidade. Então fique esperto!

Procure escrever o que o exame espera que você escreva.

O Enem já deixa claro que não aceita desrespeito aos direitos humanos, então se sua proposta for preconceituosa, xenofóbica ou algo do tipo, você zera a redação.

Partindo dessa ideia, já sabemos que o exame espera que você sugira soluções humanizadas, que valorizam o sujeito e seus direitos. Talvez sua opinião não seja exatamente essa, mas entenda: você deve se adequar ao exame.

Se você realmente deseja atingir nota máxima nessa competência, escreva conforme as regras do Enem. Dica: O Inep sempre divulga o “Guia do participante” do Enem.

Este guia traz os critérios de correção da sua redação, quais competências serão avaliadas e como serão avaliadas. Além disso, no fim do guia, o Inep disponibiliza algumas redações que obtiveram nota 1000 no exame do ano anterior.

Ao ler as redações, você irá perceber que as propostas de intervenção são muito parecidas entre si, mas escritas de formas diferentes. Isso reitera nossa dica: nem sempre sua opinião será adequada como proposta de intervenção. Pense: o que eles esperam que eu escreva?

A sugestão aqui não é que você suprima sua opinião, mas sim que você entenda que o exame espera que você sugira soluções humanizadas.

Sobre o autor

Ana Beatriz

comentários

Por Ana Beatriz

Leia também: