Estratégias para a Competência 3 na Redação do ENEM.

E

Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

 Para um melhor desempenho na competência 3 da redação do Enem vamos conhecer (ou rever?) algumas estratégias.

Estratégia é uma palavra de  origem grega – strategia – que tem o sentido de planométodomanobras ou estratagemas usados para alcançar um objetivo ou resultado específico.

Originalmente, era usada  estritamente relacionada com a arte de fazer guerra. Com o passar do tempo, seu significado ficou mais abrangente.

De qualquer maneira, para alguns conseguir uma nota excelente na redação no ENEM é quase como uma guerra, não é?

Precisamos, portanto, de estratégias. Estratégias argumentativas  são recursos linguísticos usados para defender o posicionamento do autor , isso é , sua tese.

Vamos analisar cinco delas:

  1. Causas e consequências

Apresentar as causas e as consequências é uma das estratégias mais fáceis e eficazes. No rascunho, faça um esquema e anote os porquês do problema apresentado na proposta. Quais as suas causas?

Vamos exemplificar pensando no tema “As consequências da superexposição nas redes sociais”. Reflita sobre o que leva a pessoa a se expor tanto? Possíveis respostas: carência, baixa autoestima, busca de reconhecimento, modismos, falta de alguém para ouvi-la desabafar, dentre outras.

Quais seriam as consequências disso?  Susceptibilidade a críticas, cyberbullying, relaciona-mentos com pessoas de caráter duvidoso, ser alvo de sequestros ou de outros crimes, depressão quando não recebe atenção (curtidas), término de relacionamentos, demissões, dentre outros.

Depois, é só selecionar algumas e utilizá-las no desenvolvimento de sua redação.

  1. Exemplificação

É importante lembrar que os exemplos citados na dissertação devem ser de domínio público, isso é, devem ter sido divulgados nos meios midiáticos, não vale citar o que houve com seu vizinho.

Exemplificar transmite maior credibilidade ao que está sendo exposto no texto. Ainda sobre o tema “As consequências da superexposição nas redes sociais”, o autor da redação poderia citar como exemplo a perseguição de um fã que acompanhava todos os passos da apresentadora e modelo Ana Hickmann, que culminou com a morte dele.

 

  1. Argumento por alusão histórica

Essa estratégia é muito valiosa porque demonstra que o autor da redação tem conhecimento de mundo, sabe do que está falando. Ao fazermos referência a algum fato histórico podemos  comprovar o que estamos afirmando na dissertação. Esse recurso dá uma maior veracidade ao texto, já que ser conhecer história denota certa autoridade no assunto proposto. Comparar  o passado e o presente permite elaborar   uma  reflexão crítica em relação ao tema e impressiona o corretor..

Veja um exemplo retirado de um fragmento de uma das redações nota mil que foram divulgadas no GUIA DO PARTICIPANTE do ENEM:

“Durante, principalmente, a década de 1980, o Brasil mostrou-se um país de emigração. Na chamada década perdida , inúmeros brasileiros deixaram o país em busca de melhores condições de vida. No século XXI, um fenômeno inverso é evidente: a chegada ao Brasil de grandes contingentes imigratórios, com indivíduos de países subdesenvolvidos latino-americanos.”

 

  1. Argumento de autoridade

Para corroborar a tese nada melhor que provar que um especialista concorda com o que está sendo escrito. Dependendo do tema, a  citação pode ser de frases de psicólogos , médicos, cientistas, líder ou político, algum artista famoso ou algum pensador, enfim, uma autoridade no assunto abordado. A citação pode auxiliar e deixar consistente a tese. Não se esqueça de que a frase citada deve vir entre aspas.

Veja o exemplo de uma citação em uma redação  cujo tema é a televisão.

Conforme citado pelo jornalista Nelson Hoineff, “o que a televisão tem de mais fascinante para quem a faz é justamente o que ela tem de mais nocivo para quem a vê: sua capacidade aparentemente infinita de massificação”. De fato, mais de 80% da população brasileira tem esse veículo como principal fonte de informação e referência.

 

  1. Dados de pesquisas

É importante frisar que essa estratégia só deve ser usada quando se pode determinar a fonte .

Esse argumento  comprova  o que se afirma por meio de informações concretas, extraídas da realidade,isso é,  dados estatísticos, números. É um recurso que transmite maior confiabilidade ao texto.

 

“A aplicação de castigo físico a mulheres de ‘mau comportamento’ continua a ser vista como um dever e um direito da família. Uma pesquisa feita em 2008 com 4700 afegãs mostrou que 87% já tinha sido vítimas de espancamentos ou abusos sexuais e psicológicos – em 82% dos casos, infligidos por aparentes.” (Veja, 19 de maio, 2010.)

Agora, não tem mais desculpas para afirmar que não sabe o que escrever no desenvolvimento! É só utilizar essas estratégias, procurar se informar de tudo que está acontecendo no mundo, assistir a noticiários, ler muito, prestar atenção nas aulas de História, Filosofia e Sociologia, além, é óbvio,  das aulas de Língua Portuguesa e seu desempenho será excelente no ENEM!

Sucesso!

 

Escrito pela Professora Rosa Maria Ferreira Corrêa.

Sobre o autor

Julio Sousa

Macapaense de nascimento e goiano de coração. Fundador dos sites Rumo ao ITA, Futuro Militar, Projeto Medicina e Sistema Zeus.

Por Julio Sousa

Leia também: