Sujeito indeterminado e oração sem sujeito

S

Olá! Tudo bem?

Em nosso último post, falamos sobre tipos de sujeito, em específico, sujeitos determinados, que são aqueles que podemos identificar. São eles:

  • Sujeito simples;
  • Sujeito composto;
  • Sujeito oculto;

No post de hoje, vamos falar sobre os sujeitos que não são identificáveis na oração e sobre as orações que não possuem sujeito. Vamos lá?

  1. Sujeito indeterminado – ocorre quando não podemos identificá-lo. Ele não está expresso na oração e a desinência verbal não possibilita essa identificação. Esse tipo de sujeito ocorre em:
  • Verbos na terceira pessoa do singular + partícula ‘se’:

Precisa-se de profissional de Marketing.

Aluga-se apartamento.

Fala-se muito sobre violência.

  • Verbos na terceira pessoa do plural:

Disseram que ele vai viajar.

Falaram que haverá greve na universidade.

Prenderam a quadrilha.

  • Verbos no infinitivo pessoal (que não se relaciona a nenhuma pessoa):

Era complicado gostar de todos no escritório.

Era difícil estudar o conteúdo.

2Sujeito inexistente ou oração sem sujeito – como o próprio nome já sugere, nesse caso, as orações não apresentam sujeito. Isso ocorre quando se tem:

  • Verbos que indicam fenômeno da natureza:

Choveu muito ontem.

Trovejou bastante nessa manhã.

  • Verbos que indicam tempo decorrido ou fenômenos meteorológicos:

São cinco horas da manhã.

Está tarde!

  • Verbo haver no sentido de existir:

Houve poucos inscritos no curso.

Havia muita gente na festa.

Então, esses são os casos em que não podemos identificar os sujeitos em uma oração.

Até a próxima publicação!

Abraços!

___________________________

Quer melhorar a sua nota na prova de Redação do Enem? Envie seu texto para o Projeto Redação.

Sobre o autor

Julio Sousa

Macapaense de nascimento e goiano de coração. Fundador dos sites Rumo ao ITA, Futuro Militar, Projeto Medicina e Sistema Zeus.

Adicionar comentário

Leia também: