Transitividade verbal

T

Em muitos casos, os verbos de uma oração não expressam sentido completo, fazendo exigência de algum complemento, de algumas palavras. Sendo assim, a transitividade verbal diz respeito a essa relação estabelecida entre o verbo e o seu complemento. O verbo pode ser classificado como:

 

  1. Verbo transitivo direto – exige objeto direto, sem preposição:

Ele comeu (o quê?) a maçã.

comeu – Verbo transitivo direto (VTD)

a maçã – Objeto direto (OD)

 

Ele comprou (o quê?)  um carro.

comprou – VTD

um carro – OD

 

Eu ouvi (quem?)  minha mãe.

ouvi – VTD

minha mãe – OD

 

       2. Verbo transitivo indireto – exige objeto indireto, com preposição:

 

Ele gosta (de quem?)  de mim.

gosta – Verbo transitivo indireto (VTI)

de mim – Objeto indireto (OI)

 

Eu acredito (em quem?)  em meus alunos.

acredito – VTI

em meus alunos – OI

 

Nós gostamos (de quê?)  da palestra.

gostamos – VTI

da palestra – OI

 

       3. Verbo transitivo direto e indireto (bitransitivo) – exige objeto direto e indireto:

 

Eu emprestei (o quê?)  meu carro (a quem?)  ao meu pai.

emprestei – Verbo transitivo direto e indireto (VTDI)

meu carro – OD

ao meu pai – OI

 

Ele pagou (o quê?)  a conta (a quem?)  ao garçom.

pagouVTDI

a conta – OD

ao garçom – OI

 

As crianças receberam (o quê?)  elogios (de quem?)  de seus colegas.

receberam – VTDI

elogios – OD

de seus colegas – OI

 

O verbo ainda pode apresentar sentido completo, ou seja, não necessita de complemento e é chamado de verbo intransitivo (VI).

A bomba explodiu.

Ele adormeceu.

Ontem, o bebê da vizinha nasceu.

 

Até o próximo post!

Abraços!

___________________________

Quer melhorar a sua nota na prova de Redação do Enem? Envie seu texto para o Projeto Redação.

Sobre o autor

Julio Sousa

Macapaense de nascimento e goiano de coração. Fundador dos sites Rumo ao ITA, Futuro Militar, Projeto Medicina e Sistema Zeus.

Por Julio Sousa

Leia também: